Stephen Ashworth / Regional Finance Director, Americas

O que mais faz você gostar de trabalhar aqui?

Eu sei que estou ajudando a gerar conhecimentos, compreensão e amizades entre as pessoas do Reino Unido e de outros países. É isso que me faz sair da cama todos os dias.  O Reino Unido nunca precisou tanto de amigos de fora das esferas mais tradicionais de influência, e contribuir com isto é muito gratificante para mim. 

Por que você aconselharia alguém a trabalhar conosco?

Certamente, eu recomendo para qualquer pessoa que busca uma dimensão internacional em sua carreira, seja qual for sua área de trabalho. Eu entrei para o British Council durante a expansão no Leste Europeu, quando a organização estava procurando falantes de alemão. A oportunidade chegou na hora certa, pois eu queria fazer parte de um ambiente mais internacional do que a empresa de construção onde eu estava trabalhando na época.  A dimensão internacional que adquiriu minha carreira foi muito maior do que eu imaginava naquela época.  Por isso, tanto as oportunidades de curto como de longo prazo na organização podem ser bem significativas.

Na sua opinião, quais são as melhores qualidades da empresa que devemos cultivar?

Sem dúvidas, nosso alcance internacional, com operações em ambientes onde empresas comerciais não entrariam e onde departamentos governamentais não têm acesso. Precisamos manter o foco nesse alcance global, especialmente nos países mais desenvolvidos, pois todos somos responsáveis por gerar recursos excedentes em nossas atividades comerciais para manter o grande alcance da rede que possuímos.

Descreva a cultura do British Council com três palavras:

Inclusiva, acessível e às vezes frustrante (provavelmente por causa dos dois primeiros itens).

Qual foi o impacto que o British Council teve na sua carreira?

Mais que um impacto na minha carreira, foi um impacto enorme na minha vida, pois define onde vivo há muito tempo.  Depois de trabalhar na Europa, na Ásia e na África (sem esquecer a minha cidade, Manchester), eu vim para esta região pela primeira vez há 7 anos para assumir um cargo temporário de 8 meses no Brasil. Ainda estou na América Latina e aprendi um novo idioma (do zero até o nível C1) neste processo, o que é muito gratificante. 

O que motiva você a ir sempre além do esperado no trabalho?

Saber que estou ajudando colegas que se dedicam tanto quanto eu aos objetivos da organização.